Home Arquivo de Notícias Destaques Colóquio: Zika e microcefalia
Colóquio: Zika e microcefalia Print E-mail
There are no translations available.

Na próxima terça-feira (18/04), às 11:00, na sala de seminários 201, teremos o colóquio ministrado pelo Prof. Dr. Gilberto Domont (IQ-UFRJ, Projeto Proteoma), intitulado: "Assinatura do Zikv em cérebros microcefálicos". Contamos com a presença de todos! Vejam um resumo na continuação desta notícia.


Título:
ASSINATURA DO ZIKV EM CÉREBROS MICROCEFÁLICOS

Resumo:
A infecção por vírus Zika tem sido associada a algumas complicações neurológicas como à síndrome de Guillain-Barré e mais recentemente, como detectado no Brasil, à microcefalia. Os primeiros estudos e casos de infecção pelo vírus em fetos e neonatos demonstraram consequências devastadoras incluindo lisencefalia, hidrocefalia, necrose, calcificação periventricular e cortical, astrogliose difusa, além de microcefalia severa. Dentro deste quadro, as estratégias proteômicas do tipo discovery-driven aparecem como fundamentais para elucidar as bases moleculares envolvidas nas infecções pelo vírus Zika e identificar proteínas com potencial diagnóstico ou candidatos vacinais. Shotgun proteomics foi usada para a análise proteômica de extratos proteicos de 4 cérebros de fetos/natimortos com microcefalia ? três infectados com ZIKV e um com trissomia do cromossomo 18 usado como controle. A espectrometria de massa identificou 4.559 proteínas e mostrou que o vírus Zika afeta vários processos biológicos subregulando o citoesqueleto, a formação de osteoclastos, o metabolismo de colágeno e a formação da membrana extracelular ao mesmo tempo em que suprarregula a formação de microtúbulos, a axonogênese e a produção de energia. Estes dados indicam que o vírus desestabiliza a adesão e coesão de células cerebrais e mobiliza a manutenção do esqueleto celular, da formação de axons e o metabolismo energético.